Feedback

Neve365

snow for fun
Cover by... Cerro Chapelco

Tipo de Esqui por Categoria

Falar de tipo de esqui é falar de nível do esquiador. Existe um tipo ideal para o perfil de cada um.

tipos de esquis

Pin Tail

Oferece conforto e estabilidade, facilitando a aprendizagem das pessoas que debutam no esporte. Se caracteriza por ser bem largo na parte frontal (aproveita as vantagens do carving) e estreito na parte traseira (libera o calcanhar). Este desenho permite entrar na curva de forma estável e controlada, ao mesmo tempo que deixa terminar-la com um pouco de derrapagem, proporcionando liberdade à trajetória.

Performance Carving

É a gama mais extensa: diferentes modelos, que permitem esquiar lento ou rápido, com curvas mais abertas ou mais fechadas e em qualquer tipo de pista e de neve. São fáceis, confortáveis e polivalentes, mas por outro lado é limitado de prestações. Indicado para esquiadores de nível médio e médio-alto que dão prioridade ao conforto e pessoas que buscam a melhor relação qualidade preço.

Alta Gama

Pista:

São esqui de altas prestações, ou seja, precisos, dinâmicos e versáteis. O esquiador pode fazer com ele o que desejar: desenvolver uma seqüência de giros curtos, fazer curvas a grandes velocidades... mas são menos exigentes que os esquis de competição. Por outro lado, são muito limitados fora de pista.

All Mountain:

São esquis para todo uso, tanto em pista como na neve virgem, graças a sua maior superfície e quotas pronunciadas. A favor: estabilidade, flutuação e polivalência. Em contra: menos ágil que um esqui 100% pista, porque é menos preciso na hora de trocar de canto. Por ser polivalente, é uma opção muito interessante como esqui único, para quem gosta de aproveitar toda a montanha.

All Moutain Wide (o Free Ride):

Esquis orientados basicamente ao fora de pista. Possuem cotas exageradas e uma geometria especifica para neves profundas, em muitos casos com rocker. É estável e flutua na neve, mas é pouco ágil e a troca de cantos é lenta. Exige certo nível técnico.

Race Carving:

Inspirados no slalom gigante, mas com um raio de giro não tão aberto e um pouco menos exigentes. Para esquiar a altas velocidades, com curvas medias e precisas. Ë um esqui estável e de altas prestações, mas pouco polivalentes. Para esquiadores muito avançados e experts.

Competição

Gigante:

Estes esqui demandam total precisão. Buscam sempre a linha de máxima pendente (curvas abertas) e a máxima velocidade possível, apoiados sobre os cantos. Se agarram muito bem na neve dura. São pouco polivalentes: somente para pista e para esquiadores expert, muito bem preparados técnica e fisicamente.

Slalom:

Esquis que permitem curvas muito fechadas e precisas. A troca de cantos é muito rápida. São duros e reativos, e portanto exigentes a nível de técnica e preparo físico. É um esqui só para pista e para quem é fã incondicional do giro curto.

Compartilhe: compartir esta noticia en facebook compartir esta noticia en twitter

Mais Equipamento - Ski

Representou toda uma revolução no mundo deste esporte.

Carving ou Esqui Parabólico

Este desenho foi amplamente explorado e aperfeiçoado para atender a todo tipo de esquiadores, e hoje é sinônimo absoluto de esqui alpino.

Leia Mais -

Partes da Prancha de Esqui

As medidas da espátula, centro e traseira, nesta ordem, são conhecidas como Linhas de Quota do esqui, e são fornecidas em milímetros (ex. 110-80-103).

Leia Mais -
É o elemento de segurança mais importante de todo o equipamento do esquiador.

A Função da Fixação

É um sistema de união das pranchas com as botas do esquiador. Normalmente é de plástico ou de fibra de carbono e está preso aos esquis por meio de parafusos.

Leia Mais -
O ajuste correto é determinado pela norma internacional ISO 11088, e é feito em função de um conjunto de características.

Ajuste das Fixações

As fixações devem ser capazes de prender a bota com segurança e também liberá-la no momento exato, e seu ajuste adequado é de vital importância.

Leia Mais -