Feedback

Neve365

snow for fun
Cover by... Cerro Chapelco

Modalidades do Esqui

A diferença mais importante entre as modalidades de esqui é o sistema de fixação utilizado, que define as ações necessárias para colocar os esquis em movimento.

Esqui Alpino

É a modalidade com mais adeptos e a principal atração das estações de esqui. A subida na montanha é feita utilizando-se meios de elevação mecânicos, e a descida deslizando-se com os esquis, fazendo curvas abertas ou fechadas, dependendo do nível do esquiador. Pode ser praticado em pistas ou fora de pistas. Os esquis são fixados às botas tanto na ponta como no calcanhar.

Exige muito controle nas pernas e quadris. Também requer um certo preparo físico e os joelhos são a parte mais exigida, pela posição em que se pratica o esqui alpino.

Esqui de Fundo ou Nórdico

Consiste em deslocamento em terrenos planos ou levemente ondulados, impulsionados pelo movimento das pernas combinado com o movimento dos braços, que empurram com os bastões. Os meios de elevação não são necessários. É mais praticado nos países nórdicos e da Europa oriental, mas cada vez mais vem ganhando adeptos também no hemisfério sul.

Os esquis são longos e estreitos e fixados apenas na parte da frente do pé. As botas são de material flexível e sem ganchos. O tipo de sola do esqui depende da técnica utilizada.

Esqui de Travessia ou de Montanha

Consiste em subir e descer a montanha com os esquis,  sem  usar os meios de elevação mecânicos. Tanto a subida quanto a descida podem ser feitos por pista ou fora de pista, dependendo do nível do esquiador. Se utiliza uma fixação especial, que possibilita soltar o calcanhar na hora subida, além de colocar na sola de esqui uma pele de foca sintética que impede que se deslize para trás. Na descida a fixação é travada para prender também o calcanhar. Exige muito preparo físico e capacidade cardiorrespiratória.

Telemark

É uma das mais antigas modalidades de esqui, que a princípios do século XX perdeu terreno para o esqui alpino e não voltou a ser praticada até os anos 70. Proporciona uma liberdade de movimento maior e pela sua dificuldade um enorme desafio para os praticantes.

A principal característica desta modalidade é que o calcanhar está solto durante a descida, sendo necessário quase ajoelhar-se sobre os esquis na hora de fazer os giros. A prancha é mais flexível e a fixação e a bota são específicos para esta prática.

Compartilhe: compartir esta noticia en facebook compartir esta noticia en twitter

Mais Info de Interesse

Quais as disciplinas alternativas ao ski e ao snowboard praticados nos centros invernais?

Os Novos Esportes de Inverno

Heliski, heliboard, snowkite, snowblead, ski fox... termos novos que escutamos cada vez mais. O que significam? Onde praticar?

Leia Mais -
Apesar de ser um esporte jovem, muitos fabricantes, esportistas e desenhadores, contribuíram para seu desenvolvimento, juntamente com a influencia de outros esportes como o surf, o skate e o esqui.

Historia do Snowboard

Não é fácil determinar com exatidão quando o snowboard foi criado... mas não existe dúvida de que as primeiras pranchas nasceram na montanha. Era uma tabua simples, sem fixações, e levava uma corda na ponta para ajudar a manter o equilíbrio.

Leia Mais -
Esporte radical por natureza, não tem preconceitos e não impõe limites. Com certeza você vai se apaixonar por uma das várias modalidades.

Modalidades do Snowboard

Esporte radical por natureza, não tem preconceitos e não impõe limites: freeride, freestyle, half-pipe, jibbing, slopestyle, boardercross... Com certeza você vai se apaixonar por uma das várias modalidades.

Leia Mais -

Normas de Conduta do Esquiador/ Snowboarder

A Federação Internacional de Esqui – FIS – estabelece um conjunto de normas de conduta responsável que se aplicam a todas as modalidades de deslizamento em neve.

Leia Mais -
Mais artigos relacionados